.Coisas Novas

. Ai os meus pés...!

. UPS...

. Zezé...nosso amigo!

. Yeah, right!

. A 1000 à hora!

. Desafio!

. Dança comigo...

. Cá estou eu...

. Ciclo Vicioso

. Hum, saudades...

.Coisas d'ontem

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

Segunda-feira, 31 de Julho de 2006

...

Vou de férias!!!

 

Volto na 2ª quinzena de Agosto e espero que entretanto não se esqueçam de mim, aqui pela blogoesfera!

 

Fiquem bem e até ao meu regresso!

 

Sinto-me: completamente de férias!

publicado por Carol às 10:50

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Sexta-feira, 28 de Julho de 2006

Finalmente...FÉRIAS!!

Pois é...tenho a anunciar que estou oficialmente de férias e no 2º ano do curso! eheheeh!

Fiz uma oral de que me orgulho sinceramente e tive a melhor nota do meu turno...perdoem-me se soar a falta de humildade mas sinto-me realmente orgulhosa do meu trabalho porque sei que me esforcei!

Agora quero férias e descanso, tendo em conta que além do exame estas férias não começaram da melhor forma. Desilusões, confusões, discussões e perder a amizade que julgava "imbatível" não é uma boa maneira de entrar na paz das férias de verão...acontece!

Quero seguir em frente e nem sequer pensar que existe o que quer que seja relacionado com romance...Estou completamente fechada para balanço. Who cares?!

 

 

Beijinhos e prometo voltar em breve...pelo menos até não ir para o Algarve! =D

 

 

Sinto-me: de férias!

publicado por Carol às 12:15

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Sexta-feira, 21 de Julho de 2006

Dizem...

Diz quem nos conhece que os olhos brilham, que existem olhares cúmplices, que há sentimentos por mostrar no meio de tanta palavra que é dita e que, por mais que tentemos negar, vê-se o quanto gostamos um do outro.

Eu sei. Não duvido em momento nenhum que ele me adora como o adoro a ele. Está fora de questão pôr em dúvida algo que já não escondemos há muito tempo. Sei que é uma amizade despida de segredos, forte e que não verga por palavras, nem por nada. Mas não consigo acreditar em mais que isso. Porque eu sei o que sinto e sei que extravasa qualquer sentimento de pura amizade. Controlo o que sei porque nem sempre encontro nele as respostas que julgo precisar para ceder. Mas fica cada vez mais difícil.

Diz quem nos conhece que ele gosta de mim. E eu sei disso. Mas gosta como? Como sempre gostamos um do outro?

Não consigo compreender e sinto cada ausência não explicada. Além do stress da faculdade e dos exames não encontro outra explicação para o afastamento que tanto me magoa e me tira a concentração. Diz quem nos conhece que está confuso por ser eu a sua melhor amiga.

Diz quem nos conhece que ele está a tentar evitar o que acha que não deve.

 

Ele disse-me "amot" numa sms. Eu não acreditei. Brinquei. Ele não voltou a dizer.

Não sei o que quis dizer com aquilo. Não consigo acreditar que seja exactamente o que me quis dizer. Mas tive pena que ele não repetisse.

 

 

p.s.: Diz quem nos conhece que eu estou apaixonada. Eu digo "amot" e digo que acho que dariamos mais que certo por nos conhecermos tão "demasiado" bem, como tu dizes.

 

 

 

Sinto-me: à nora!

publicado por Carol às 23:02

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Quarta-feira, 19 de Julho de 2006

Incompreensões!!

Antes de tudo e mais qualquer coisinha tenho de agradecer a quem comentou no post anterior, soube extraoridinariamente bem ler em cada palavra a vossa atenção e dedicação. Afinal sempre existe o tal "elo" da blogoesfera...

 

À medida que o tempo passa e se aproxima a data do meu exame a minha vida ganha um ritmo cada vez mais louco. Nunca pensei que isto acontecesse e muito menos pensei encontrar forças para aguentar este nível de exigência. E, qualquer que seja o resultado desta prova, confesso que já excedi qualquer expectativa que pudesse ter sobre mim mesma sob pressão... não me saí nada mal até agora e acho que orgulhar-me um pouco do meu próprio esforço e trabalho também não faz mal.

Só me magoa que alguns amigos, fora da minha realidade académica e com realidades académicas bem mais brandas, não compreendam o esforço que ando a fazer e o quanto me custa não estar de férias como eles e ter de lhes dizer constantemente que não a cada convite que me fazem. Eles ficam amuados, chateados comigo talvez mas eu é que fico triste porque eles não compreendem. Reagem como se eu gostasse de não poder sair porque tenho de estudar para passar uma cadeira que me faz a cabeça em água e que se for deixada para o ano me trará muitas mais dores de cabeça.

Fico mesmo triste. Mas não seria tudo mais fácil se eles entendessem?!

Ás vezes acho que só mesmo quem "vive" naquela faculdade ou tem um curso de carga semelhante me compreende...

 

 

Beijinhos a quem passa por aqui e eu vou continuar a aparecer por cá...faz-me bem!

 

 

Sinto-me: Incompreendida

publicado por Carol às 22:30

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Segunda-feira, 17 de Julho de 2006

Então e eu?

Eu que sempre fui menina para gostar de histórias bem rosadinhas, daquelas com um belo de um final feliz, que depois de ver mil e quinhentas vezes começa a meter um bocadinho de raiva, porque começamos a largar o sonho e a ter a noção de que aquilo não acontece na vida real, começo a perder a crença nos contos de fadas.

É verdade. Gosto do romantismo, das frases doces e apaixonadas que só soam bem a quem as ouve, do tédio romântico numa noite de luar, do pôr do sol na praia e dos pedidos feitos de joelho no chão. Chamem-me louca, mas não digo mais que a verdade. Talvez por me adoçarem tais fantasias sempre pensei que um dia teria uma história assim para mim. Não acredito em princípes [a minha crença não vai tão longe] mas acredito que todos podem viver uma história daquelas que, por vezes, parece de filme. Mas a minha tarda em chegar. Começo a duvidar se terei direito a alimentar esta fantasia ou se não será melhor deixar-me de coisas e esquecer as fantasias...

Confesso que enquanto escrevo este post estou um pouco [demasiado] magoada e talvez não devesse sequer pensar neste assunto para não acicatar mais a ferida. Mas ninguém evita apaixonar-se, mesmo por quem não devia e ninguém obriga o outro a olhar para si de outra forma...Talvez por isso eu devesse estar a estudar e não a pensar nisto. talvez devesse resignar-me aos factos, esquecer as fantasias e sentir-me feliz no papel de melhor amiga, em vez de estragar tudo.

 

 

 

Ou não...

 

 

 

 

Sinto-me: xiuuu!

publicado por Carol às 11:07

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Sábado, 15 de Julho de 2006

O calor, o comboio e o fim de semana!

São as horas que não passam, os dias que se prolongam interminavelmente com este calor sufocante que parece que veio para ficar e eu que continuo a ter de estudar para este, maldito, último exame que tinha de calhar justamente na última semana deste tórrido mês.

Se há acasos cheios de pontaria, este foi um deles. Um mês de exames inteirinho, quatro semanas à disposição, conseguir dispensar 3 de 4 cadeiras e o único exame, leia-se o ÚNICO, que me calha fazer tinha de acertar exactamente na última semana de Julho para me prender nesta montononia... Ele há coisas com graça!



Desde sempre tive a mania de vir atenta às pessoas que me rodeiam quando ando de comboio. Não atenta no sentido de escutar conversas e cuscar o que as pessoas fazem, nada disso. Até seria dífícil porque raramente ando de comboio sem ir bem acompanhada pelo meu mp3 e a minha musiquinha que me permite alhear daquele mundo quando bem entendo. Mas gosto. Gosto de olhar para as pessoas e tentar perceber nos seus rostos as suas emoções, sem no entanto ouvir o que dizem.

Ontem, quase às seis da tarde entrei num comboio "atafulhado" de gente e, como que por milagre, dei de caras com um simpático lugarzinho vago poupando-me assim ao esforço de vir 40 minutos em pé, o que seria extraordinariamente doloroso tendo em conta o cansaço que eu já trazia comigo. Tinha à minha frente um homem que não teria mais de 30 anos e, foi talvez por isso, que automaticamente lhe identifiquei algumas semelhanças com o meu primo. A forma de vestir, a postura e curiosamente a própria imagem eram semelhantes. dei conta que lia um livro, mas durante cerca de 20 minutos não mudou de página. Parecia também ele interessado em olhar em redor e de vez em quando ficava alheado nos seus próprios pensamentos. E sorria. Distraia-se e sorria sozinho, olhando no vazio. Depois dava conta e ficava quase que atrapalhado. Eu fazia de conta que não tinha reparado e continuava a ouvir música ou a mexer no telemóvel. Até que, ao receber uma mensagem, também eu sorri sozinha e também eu me senti embaraçada ao aperceber-me do que tinha feito.

É por isso que eu até gosto de andar de comboio. Há alturas em que sinto que, sem falar e sem conhecer quem se senta ao nosso lado, podemos aprender, nem que seja a tentar perceber as emoções dos que nos rodeiam. Eu cá ando a aprender a ser feliz...!

 

Um óptimo fim-de-semana para todos!

 

Sinto-me: com calor...!!

publicado por Carol às 10:48

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Quinta-feira, 13 de Julho de 2006

Desabafos na hora do calor

Tudo isso não passa de um ego magoado. Um enorme e polido ego masculino humilhantemente manchado por uma simples tomada de posição feminina. Não sou de me calar. Nunca fui. Porque seria diferente contigo? Tentei por muitas vezes contornar situações, evitar discussões, seguir em frente para evitar guerras. Eu tentei muita coisa mas não consegui. Eu tentei muita coisa, inclusivamente apaixonar-me.

Desculpa se foi contigo que descobri o meu lado mais frio, se foste tu que provocaste a minha faceta "bitch", como lhe chamaria uma amiga minha logo de seguida dizendo que essa todas as mulheres têm e mais tarde ou mais cedo acabam por a revelar em caso de necessidade. desculpa se o fiz e te feri o ego com as respostas que não esperavas e com a falta de disponibilidade que tão prontamente esperaste ter da minha parte.

Se por um lado te peço desculpa é porque me embaraçou perceber o ponto a que as coisas chegaram pela tua insistência e pela minha falta de jeito a impor-te limites. Tentei apaixonar-me por necessidade e depois percebi que não poderia nunca seguir com isso em frente, simplesmente porque não sou assim.

Posso ter dado uma "tampa" daquelas que as mulheres costumam criticar quando, em conjunto, exorcisam os seus demónios relativamente aos homens. Posso ter dado a resposta que nunca esperaste que eu tivesse coragem de dar. Posso ter-te mostrado o meu lado determinado, de quem diz alto e bom som "comigo não fazes farinha!", ao dizer-te o que pensava quando tentaste colocar-te no papel da vítima. O problema é que eu não via, nem vejo, nenhuma vítima no meio disto tudo. Ambos puxamos os cordeis cada um para o seu lado e, se calhar também por isso, isto nunca poderia ter resultado.

Tenho pena de ter de continuar a ver-te quase todos os dias e ver-te manter a postura de vítima, quando tudo isso não passa de um ego magoado.

 

 

 

Sabe-se lá porquê tinha que desabafar isto. Podem pensar que sou uma coisinha fria e calculista, mas pela primeira vez na vida tomei uma posição e tlavez tenha magoado alguém. Não me orgulho nem o fiz a pensar que seria esse o resultado. Afinal, pensei em mim primeiro pela primeira vez.

 

Quantas vezes o meu ego não foi magoado?  

A tudo se sobrevive...                                                             

Sinto-me: assim, sei lá...

publicado por Carol às 15:11

link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito

Segunda-feira, 10 de Julho de 2006

Quase, quase...

Quase marcámos.

Quase ganhámos.

Quase no fim dos exames.

Quase de férias.

Quase sem stress.

 

São tantos "quases" ultimamente que decidi enumerá-los... Pois é, a nossa selecção não foi mais adiante, mas nem por isso me sinto menos orgulhosa deles, que tão bem nos representaram lá fora!

Falta-me um exame para acabar a tortura, o problema é que o exame é no fim deste mês e eu ando sem paciência nenhuma para olhar para os livros! Mas tem de ser...a força de vontade vai ter que surgir de algum lado (por milagre talvez...lol)!

E em época de "quases" não me posso alargar muito no post porque o "calhamaço" de introdução ao direito chama-me, embora eu não tenha muito interesse em responder ao seu apelo... há por aí outros apelos aos quais eu gostava de responder e, ao que parece, tardam em surgir! Ai

Uma boa semana para todos os que passam por aqui! :)

 

Sinto-me: quase apaixonada?!

publicado por Carol às 13:57

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

Quarta-feira, 5 de Julho de 2006

Hoje é dia de emoções fortes...aguenta coração!

Pois é, leram bem o título deste post! Não, não me refiro a nenhuma música brasileira lamechas dos aos 90. Estou mesmo a falar do jogo de logo à noite que, mais uma vez, vai mexer com o meu pobre coraçãozinho e, esperemos nós que isso aconteça pelos motivos mais positivamente possíveis...

Eu sofro, vibro, mordo o cachecol, mordo almofadas, grito, barafusto, refilo com árbitro e jogadores, choro...enfim, uma infinidade de emoções que vêm à flor da pele durantes estes jogos fantásticos!

Como já devem ter reparado, eu estou eufórica! E cheia de confiança na nossa selecção. Acredito na vitória, mas caso o destino nos pregue uma partida não hei de dizer mal dos nossos como vi os brasileiros dizerem dos deles. Somos bons e já mostramos parte disso ao mundo. Acredito neles! E na nossa força, nós que estamos aqui a torcer para que o resultado positivo seja nosso!

!!FORÇA PORTUGAL!!

 

Sinto-me: super patriota!

publicado por Carol às 15:21

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 4 de Julho de 2006

Coisas boas !

Portugal Ganhou. Venha a meia-final e os franceses para a desforra. Eu acredito na nossa equipa!

A nota saiu e excedeu qualquer expectativa que eu pudesse ter. Dispensei mais um exame oral! Ufa!

Amanhã há mais um joguinho! Confesso que vibro mais do que imenso com estes jogos da selecção. No último ia chorando e, ainda me lembro, quando perdemos a final do Euro chorei "baba e ranho" tal como o Cristiano Ronaldo... Parecia uma tolinha, uma menina de 5 aninhos a babar o ombro da Mãe! Mas desta vez estou muito confiante. Vamos ganhar!

Por agora é tudo. Tenho de ir estudar umas coisas, inclusivamente o código da estrada! ;)

Fiquem bem! :)

 

Sinto-me: na expectativa...

publicado por Carol às 11:16

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

.Mais sobre mim

.Pesquisar...

 

.Novembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.Ando a ler...


Photobucket - Video and Image Hosting
.A Insustentável leveza do ser.

.O filme que me marcou...


Photobucket - Video and Image Hosting
.O fabuloso destino de Amélie.

.A música que me arrepia...


Photobucket - Video and Image Hosting
.U2 - One.
blogs SAPO

.subscrever feeds